Time Out Lisboa review by Jose Carlos Fernandes


Lisa Mezzacappa’s Bait & Switch – What Is Known (CF 192)
****
“Bait-and-switch” é uma expressão para uma falcatrua em que um produto é publicitado como sendo uma pechincha imbatível ou tendo uma série de predicados fabulosos, para depois o anunciante revelar que o preço real não é aquele ou as qualidades são bem mais modestas. O CD de estreia do quarteto de San Francisco Bait & Switch não pode ser acusado de publicidade fraudulenta, pois não promete nada que não cumpra. O produto tem aspecto tosco, mas é genuíno e robusto e proporcionará audições repetidas sem perda de qualidade ou atenuação do prazer.

O jazz e o rock já foram casados, durante os anos 70, mas a relação foi desastrosa. Foi preciso esperar que uma nova geração de músicos descobrisse forma de combinar elementos das duas linguagens sem cair no exibicionismo gratuito. A contrabaixista Lisa Mezzacappa foi buscar inspiração a um génio esquecido da aliança entre rock, jazz, ácido e tresvario, o Sr. Don Van Vliet, mais conhecido pelo nome de guerra Captain Beefheart, de quem se revisita “Lick My Decals Off, Baby”, e aos Air, de cujo “I’ll Be Right Here Waiting” Mezzacappa oferece versão em contrabaixo solo. Também não será estranho à crueza deste What is Known o facto de Mezzacappa ter passado parte da juventude em bandas de death metal, uma experiência de vida que talvez pudesse ter salvo muitos jazzmen do vício em edulcorantes.

“Zzllzzpp”, com riff endiabrado a alternar com swing elástico, “The Aquarist”, uma dança desconjuntada e rude incendiada por sax apopléctico que se extingue em calma ominosa, e o já citado “Lick My Decals Off, Baby”, são os pontos altos do CD. Aaron Bennett (sax), John Finkbeiner (guitarra) e Vijay Anderson (bateria) dão decisivo contributo para o triunfo do garage jazz.

+ There are no comments

Add yours