Observador – Os melhores discos de jazz de 2015


By José Carlos Fernandes

Há poucas coisas mais afastadas da realidade do que a descrição que alguns viajantes e quase todas as revistas e suplementos de viagens/evasões/fugas fazem de New Orleans como o local onde pulsa o verdadeiro espírito do jazz. É verdade que foi aí que o jazz nasceu, há cerca de um século, mas logo foi forçado a migrar Mississipi acima, rumo a Chicago, de onde alastrou para Nova Iorque. Acontece que muito do jazz que é tocado pelas esquinas de New Orleans não passa de uma encenação para turistas, de uma contrafacção de uma relíquia e muito do melhor jazz nova-iorquino é editado por etiquetas europeias e é mais calorosamente recebido do lado de cá do Atlântico do que em casa. Se, em 1960, quase todo o jazz relevante era fruto de músicos americanos e editoras americanas – com predominância esmagadora de Nova Iorque e contributos menores de Los Angeles e Chicago – hoje o panorama é bem diverso.

O jazz não tem parado de evoluir, de disseminar sementes, de hibridar-se, de lançar raízes em terras distantes, fazendo com que o conceito de mundo unipolar, em que os EUA eram a hiperpotência do jazz e a “nação indispensável” (para usar a expressão de Hillary Clinton), se tenha tornado obsoleto.
1.Crisis, de Amir ElSaffar & Two Rivers Ensemble
2.Mockroot, de Tigran Hamasyan
3.Silk moon, de Renaud García-Fons & Derya Türkan
4.Dallëndyshe, de Elina Duni
5.Untold stories, de Shai Maestro
6.Everyday, de Yaron Herman
7.Mein Beethoven, de Dieter Ilg
8.In the morning: The music of Alec Wilder, do Stefano Battaglia Trio
9.La ligne de Kármán, do trio Jean Kapsa/Antoine Reininger/Maxime Fleau
10.Obsession 3, do Andy Emler MegaOctet
11.Lest we forget what we came here to do, dos Sons of Kemet
12.Silver Mountain, dos Elephant9 com Reine Fiske
13.Epicenter, do Chris Lightcap’s Bigmouth
14.Radiate, de Liberty Ellman
15.High risk, de Dave Douglas
16.Fabliaux, de Dave Douglas com o Monash Art Ensemble
17.Amon, dos Klezmerson
18.Cerberus, da Spike Orchestra
19.Simulacrum, do trio Medeski/Hollenberg/Grohowski

http://observador.pt/

Buy

+ There are no comments

Add yours