Rimas e Batidas | Tyler Higgins – Broken Blues


By Rui Miguel Abreu

As primeiras três notas de “Electricity”, de tão redondas e transparentes, quase prometem uma leitura ligada à corrente de “Mudar de Vida” do mestre Carlos Paredes, uma ideia não tão rebuscada assim quando se pensa que este já é o segundo trabalho do guitarrista americano inscrito no catálogo da editora lisboeta. Tyler não seria, certamente, o primeiro americano fascinado pela obra do mestre da guitarra portuguesa. Mas essa é uma micro-coincidência cósmica derivada de uma mesma ambição: tanto Higgins como antes dele Paredes entendem que o silêncio é afinal o lugar onde repousa toda a música.

Tomando os blues – e os seus derivados, o gospel, a folk e todo o jazz – como ponto de partida, o guitarrista – que aqui também assume pontualmente o órgão, além de assegurar as peças originais e respectivos arranjos – amparado pelo contrabaixo de Gabriel Monticello e pela bateria de Paul Stevens (que também toca piano), assina aqui uma viagem ao âmago de uma cultura, pegando em ecos de hinos, de um país ou de uma igreja, no lado mais rugoso de um som que se estendeu do Delta às vibrantes ruas de Chicago e mais além, pega no lado solene de uma música que também soube ser de diversão pura e de invenção livre e transforma toda essa viagem num recital sério e profundo, demorando-se em cada nota, permitindo que o silêncio recorte cada som, obrigando-nos assim não a afixarmo-nos em melodias, antes no valor intrínseco de cada gesto deliberado da guitarra, na vibração harmónica amplificada, nas sombras de cada frequência. E tudo isto enquanto os seus companheiros de viagem lhe proporcionam subtil referência, descurando o tempo tradicional em favor de uma leve acentuação que não se prende a noções estabelecidas de groove, antes oferece coloração adicional para as abstractas figuras que se compõem a partir desse mergulho na mais funda alma musical americana que existe.

www.rimasebatidas.pt

Buy

+ There are no comments

Add yours

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.